23.11.22 - Inovação

Entenda como a Água é Tratada para a Indústria Alimentícia

A sustentabilidade vem sendo uma pauta cada vez mais discutida em diferentes setores industriais. E não é diferente no setor alimentício, uma vez que ele depende de uma grande quantidade de água tratada para oferecer produtos de qualidade.

De acordo com a ONU, a otimização da gestão da água é um dos pilares da sustentabilidade global. Por isso, as empresas precisam elaborar estratégias que levem em consideração o uso e o reuso da água nos seus processos, bem como garantir que a qualidade desse recurso seja mantida. 

Para entender melhor como a água é tratada para as indústrias alimentícias, as novidades utilizadas pelo setor e a importância deste tema, basta continuar lendo este conteúdo!

Qual é a importância da água tratada na indústria alimentícia?

A água tratada é considerada um insumo vital para a indústria alimentícia. Isso porque a sua qualidade impacta diretamente na qualidade dos produtos produzidos. Desse modo, ela se torna fundamental para o êxito do setor, e é tão importante que sua qualidade é controlada inclusive pelo Ministério da Saúde.

O uso da água tratada evita o aparecimento de mais de 200 doenças, causadas por bactérias, parasitas e outros microrganismos. Assim, ao ser usada para a higienização e fabricação de uma série de produtos, a água que não recebe o tratamento adequado pode gerar a contaminação de grande parte da população.

Outro risco evitado é o de excesso de minerais, como o cálcio, que influenciam na dureza da água. Esse cuidado evita danos em equipamentos usados nas indústrias alimentícias, que também devem ser higienizados com a água tratada. Água tratada isenta de dureza pode ser obtida com o uso de abrandadores de água.

Por fim, o uso da água tratada na indústria alimentícia reduz os riscos econômicos e de saúde pública que podem ser causados caso haja um mau tratamento desse insumo. Com a água tratada, os produtos têm maior durabilidade, há maior rendimento na produção e a qualidade de vida dos clientes é garantida.

Qual é a importância da indústria alimentícia no Brasil?

Como dissemos, a ausência de água tratada na indústria alimentícia pode gerar uma série de prejuízos econômicos. Ao contrário do que se imagina, contudo, eles não dizem respeito apenas ao setor, mas à economia do país como um todo.

Para entender o impacto negativo que o mau tratamento da água pode ter na indústria alimentícia, é importante considerar que, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA):

  • O setor de bebidas é responsável por 10% do PIB brasileiro e gera cerca de 1,72 milhão de empregos;
  • O Brasil é o segundo maior exportador de alimentos industrializados do mundo;
  • O setor alimentício engloba cerca de 24% dos empregos da indústria de transformação nacional; e
  • O setor alimentício foi responsável por cerca de 16% das exportações brasileiras em 2021.

Alguns produtos que podem ser afetados pela qualidade da água tratada são: produtos lácteos, sucos, refrigerantes, gelo, sorvetes, frutas e legumes higienizados e pescados e frutos do mar congelados.

Como deve ser a água tratada usada nas indústrias alimentícias?

A água tratada usada nas indústrias alimentícias deve atender no mínimo às características determinadas pela Portaria GM/MS n°888/21 do Ministério da Saúde, publicada em 04 de maio de 2021 (água potável para consumo humano), porém as indústrias vão além e utilizam modernos equipamentos de tratamento de água como os de Osmose Reversa para obter água tratada de altíssima pureza e melhorar ainda mais a qualidade de seus produtos. A Osmose Reversa pode ser utilizada em qualquer tipo de indústria alimentícia cuja água tratada será incorporada ao produto final, como por exemplo os refrigerantes, cervejas, gelo, sucos, energéticos e muitos outros. A Osmose Reversa também é largamente utilizada pelas indústrias que vendem água adicionada de sais, onde o equipamento é utilizado para desmineralizar a água que posteriormente receberá uma quantidade controlada de sais.

O documento oficial do Ministério da Saúde determina que é papel das indústrias alimentícias controlar a qualidade da água produzida e distribuída, além de solicitar aos fornecedores os laudos que comprovem a qualidade da água. Além disso, também é sua função capacitar tecnicamente todos os profissionais que atuam de forma direta no fornecimento e controle da qualidade de água. 

Isso significa que são necessários investimentos em soluções que garantam o tratamento adequado da água usada nos processos fabris. Daí a importância de um bom funcionamento das Estações de Tratamento de Água (ETAs),  equipamentos de Osmose Reversa e Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs) que:

  • Garantem o abastecimento de água 100% tratada e potável para as indústrias alimentícias;
  • Fornecem a água de reuso, ideal para o atendimento de demandas que não exigem o uso de água potável.

Quais as vantagens de implementar processos sustentáveis no tratamento da água?

Nós já sabemos que o uso da água tratada nas indústrias alimentícias é fundamental para a qualidade dos produtos e da vida dos clientes. Por isso, as empresas precisam criar estratégias para se manterem competitivas no mercado e ainda oferecerem um serviço de qualidade.

Uma das maneiras de fazer isso é apostar em soluções tecnológicas que garantem a qualidade do tratamento da água enquanto, ao mesmo tempo, reduzem os custos operacionais e economizam água bruta. Entre as vantagens desta opção, podemos citar:

  • A garantia de maior eficiência operacional;
  • O aumento da competitividade no mercado;
  • O enquadramento nos conceitos de ESG e da economia circular.

Como a tecnologia pode ajudar no tratamento da água em indústrias alimentícias?

O papel desempenhado pela tecnologia, hoje em dia, se tornou fundamental para diversos setores, o que não exclui a indústria alimentícia. No Brasil, diversas soluções são pensadas para melhorar a qualidade do tratamento da água e do saneamento em geral. 

Abaixo, separamos algumas delas. Confira!

  • Osmose Reversa: tecnologia de desmineralização de água potável que garante água de altíssima qualidade para uso em diversos processos produtivos e produtos cujo base é a água
  • Processos com biomassa aeróbica granular: utilizada no tratamento de água bruta não potável, com essa tecnologia, o processo de decantação é facilitado e envolve uma menor necessidade de adição de produtos químicos.
  • Sistema Moving Bed Bio-Reactor (MBBR): utilizado no tratamento de efluentes ou no reuso de água, aqui, forma-se um biofilme concentrado no interior dos reatores biológicos que permite uma maior população de microrganismos responsáveis pelo tratamento.
  • Medidores online da qualidade de água: a partir do uso de aparelhos específicos, é possível obter informações como temperatura, concentração de sais, pH, cloro residual e mais. Isso possibilita um controle mais rígido das etapas de tratamento da água.

 

Entre em contato com nossa equipe e saiba mais, será uma honra atendê-lo(a).

Tel: (41) 3016-7288

WhatsApp: (41) 99520-1314

E-mail: vexer@vexer.com.br

Por, Bia Cardoso – Analista de SEO da Responde Aí

 

Contato

vexer@vexer.com.br
(41) 3016-7288

Consumíveis, tanques, etc

(41) 99691-0012

Equipamentos Indústria e Hemodiálise

(41) 99520-1314

Equipamentos Indústria e Hemodiálise

(41) 99910-0031

Assistência Técnica

(41) 99805- 0099

Assistência técnica PLANTÃO (SOMENTE aos finais de semana e feriados | contato apenas por WhatsApp)

(41) 99805-0077

Endereço

Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3474 CIC - Curitiba/PR

Segunda à Quinta-feira das 8h às 11h30 e das 12h30 às 18h

Sexta-feira das 8h às 11h30 e das 12h30 às 17h

Vexer Industria E Comercio De Equipamentos Ltda - CNPJ: 09.051.083/0001-12 | Todos os direitos reservados