12.07.21 - Soluções

Desmineralização de água: osmose reversa ou troca iônica?

Saiba a diferença entre os dois procedimentos para obter água desmineralizada

Quando se fala em purificação e tratamento de água, um dos processos mais procurados pela indústria é a desmineralização. No entanto, existem duas formas de fazer esse processo: a osmose reversa e a troca iônica. Qual a diferença entre os dois processos? Qual é melhor? Confira no texto!

O que é a desmineralização de água?

Antes, vamos lembrar o que é a desmineralização de água. Esse é um processo industrial que é feito para obter a água desmineralizada, isto é, uma água totalmente pura e livre de sais minerais, metais e íons dissolvidos.

Para fazer a desmineralização, dois métodos se destacam: a osmose reversa e a troca iônica.

Desmineralização de água: osmose reversa ou troca iônica?

Para saber qual é a melhor forma de fazer a desmineralização de água, é importante entender melhor as diferenças entre esses processos.

Como funciona a troca iônica

A troca iônica é um processo químico, que envolve o uso de íons de carga semelhante para substituir (trocar) os íons já dissolvidos na água.

Estes íons acrescentados são íons de hidrogênio (H+), que unem-se ao íon hidroxílico (OH-), que se juntam e transformam-se em água pura e desmineralizada.

Como funciona a osmose reversa

A osmose reversa, por sua vez, é um processo de filtragem que separa a água dos solutos, os sais dissolvidos. O processo é chamado de osmose reversa pois funciona de forma oposta à osmose comumente conhecida.

Um sistema de pressão inverte o fluxo normal da água, fazendo com que ela saia do meio mais concentrado e se desloque, através de uma membrana, para o meio menos concentrado, ficando assim isolada.

Normalmente, os sistemas de osmose reversa já contam com um compartimento à parte, que faz uma pré-filtragem com carvão para que a água que passa pela osmose reversa já fique livre de sedimentos.

Depois da osmose, a água obtida estará desmineralizada.

Osmose reversa ou troca iônica: qual é melhor?

Agora que já sabemos detalhes sobre os dois sistemas, é hora de escolher qual deles utilizar para obter água desmineralizada.

A escolha vai depender de alguns fatores. 

Primeiro, é importante considerar os consumíveis. A troca iônica exige produtos químicos em grande quantidade, e a osmose reversa usa pequenas quantidades de produtos, como anti-incrustantes para a limpeza das membranas da máquina – e isso ocorre depois de vários usos. Por isso, a osmose reversa pode ser mais econômica nesse sentido.

A qualidade da água obtida em cada processo é bem semelhante, mas dependendo da quantidade total necessária, um ou outro sistema pode ser mais recomendado. 

Lembre-se de decidir sempre pensando no seu uso específico, já que são diversas indústrias e aplicações que fazem uso da água desmineralizada.

Agora que você já sabe a diferença entre osmose reversa e troca iônica, aproveite para conhecer as soluções da Vexer para osmose reversa. Temos diversos equipamentos, consumíveis e peças de reposição para o seu sistema. Confira no site!

Contato

vexer@vexer.com.br
(41) 3016-7288

Consumíveis, tanques, etc

(41) 99691-0012

Equipamentos Hemodiálise

(41) 99520-1314

Equipamentos Indústria

(41) 99910-0031

Assistência Técnica

(41) 99805- 0099

Assistência técnica PLANTÃO (SOMENTE aos finais de semana e feriados)

(41) 99805-0077

Endereço

Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3474 CIC - Curitiba/PR

Segunda à Quinta-feira das 8h às 11h30 e das 12h30 às 18h

Sexta-feira das 8h às 11h30 e das 12h30 às 17h

Vexer Industria E Comercio De Equipamentos Ltda - CNPJ: 09.051.083/0001-12 | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por JobSpace